HOTWORDS

Arquivo do blog

Theme Support

Unordered List

Recent Posts

Science Planet. Tecnologia do Blogger.

Fashion

Technology

Fashion

Archive

Editors Picks

Follow us

NASA dá início a projeto de procura por vida extraterrestre na lua Europa de Júpiter

vida extraterrestre em Europa, Lua de JùpiterA agência espacial dos Estados Unidos começou a esboçar os primeiros planos em preparação para uma missão robótica até Europa, o satélite natural de Júpiter e provável destino da procura por vida extraterrestre em nosso sistema solar. A NASA começou a explorar o potencial de tal missão, ordenando um relatório sobre a importância de pousar um robô na superfície congelada daquela lua.  O relatório agora está completo e o serviço irá analisar as descobertas da comunidade científica.

O satélite de Júpiter tem o diâmetro de aproximadamente 3.000 quilômetros, o que significa que ele é menor do que a Lua. Sua idade é de 4,5 bilhões de anos. Por décadas os cientistas suspeitaram que abaixo de sua superfície esteja escondido um enorme oceano.  Porém esta hipóteses não pôde ser confirmada porque nenhum veículo robótico foi enviado à sua superfície.  Contudo, em setembro passado, os cientistas da NASA anunciaram ter encontrado fortes evidências de jatos d’água que foram ejetados da superfície de Europa. A descoberta, feita por imagens de telescópio que foram imprimidas em 2012, apoia a teoria da existência de um oceano interno.
Poucos meses atrás, os pesquisadores do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA identificaram a composição química dos jatos como sendo água, descobrindo que o equilíbrio químico seria similar ao dos oceanos da Terra. Isto significa que as quantidades de hidrogênio e oxigênio devem ser suficientes para o desenvolvimento de vida, embora o satélite não tenha atividade vulcânica. Na verdade, muitos cientistas acreditam que Europa seja o melhor destino “candidato” para se encontrar organismos alienígenas em nosso sistema solar. Os jatos d’água também ajudam a estudar facilmente o oceano do subsolo, do qual eles vêm. Um robô poderia pesquisar por moléculas orgânicas ou mesmo por traços de vida no oceano, sem ter que cava por quilômetros.Já se passaram 40 anos desde a primeira tentativa de procura por vida além da Terra, com as missões Viking 1 e 2 da NASA, enviadas até Marte em 1976. Contudo, para o pouso do robô em Europa, a agência espacial terá que superar alguns obstáculos.
Primeiro, é necessário estudar mais rigorosamente o relevo do satélite, para que possa ser desenvolvido um sistema de pouso apropriado. Também, devido o fato de Europa não ter atmosfera, não poderão ser usados paraquedas para diminuir a velocidade da sonda durante sua descida.
Resta agora saber, caso a NASA chegue até lá e detecte vida naquele corpo celeste, se a agência espacial realmente irá divulgar seu achado, ou manterá em segredo para ‘preservar’ o status quo da Terra
←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Total de visualizações

Destaque da Semana