HOTWORDS

Theme Support

Unordered List

Recent Posts

Science Planet. Tecnologia do Blogger.

Fashion

Technology

Fashion

Editors Picks

Follow us

Entenda porque a ciência de tendência predominante foge do fenômeno dos OVNIs


visão científica modernaA visão científica moderna do mundo é predominantemente baseada em pressupostos que estão intimamente associados à física clássica. Materialismo – a ideia de que a matéria é a única realidade – é uma dessas premissas. Uma suposição relacionada é o reducionismo, a noção de que as coisas complexas podem ser entendidas, reduzindo-as às interações de suas partes ou a coisas mais simples ou mais fundamentais, como pequenas partículas materiais. . . . Durante o século XIX, essas suposições se estreitaram, transformaram-se em dogmas e se juntaram a um sistema de crenças ideológicas que passou a ser conhecido como “materialismo científico”. Esse sistema de crença implica que a mente não é senão a atividade física do cérebro, e nossos pensamentos não podem afetar nossos cérebros e corpos, nossas ações e o mundo físico.
Acima é uma citação tirada de um grupo de cientistas reconhecidos internacionalmente que se uniram para enfatizar a importância do que ainda é comumente esquecido na comunidade científica dominante – o fato de que a matéria (prótons, elétrons, fótons, qualquer coisa que tenha uma massa) não é a única realidade. Desejamos compreender a natureza da nossa realidade, mas como podemos fazê-lo se estamos continuamente examinando apenas sistemas físicos?
Este é um dos muitos pontos retirados da palestra abaixo, dada pelo biólogo e escritor Rupert Sheldrake, mais conhecido por sua hipótese de campos mórficos e ressonância mórfica, que leva à uma visão de um Universo vivo e em desenvolvimento com sua própria memória inerente. Ele trabalhou em biologia do desenvolvimento na Universidade de Cambridge, onde foi membro da Faculdade Clare. Então, ele foi o fisiologista principal no Instituto Internacional de Pesquisa de Culturas dos Trópicos Semi-Áridos (ICRISAT) em Hyderabad, Índia. De 2005 a 2010 foi Diretor do Projeto Perrott-Warrick, financiado pela Faculdade Trinity, em Cambridge.
A Ciência da Decepção é a crença de que a ciência, em princípio, já entende a natureza da realidade, deixando apenas os detalhes a serem preenchidos.
– Rupert Sheldrake
Vimos inúmeras instâncias na ciência, onde aquilo que pensávamos que sabíamos, e aceitávamos como uma realidade que não podia ser desafiada, acabou mudando. Um grande exemplo vem de Lord Kelvin, um famoso matemático e físico escocês que contribuiu para muitos ramos da física, quando afirmou que “não há nada novo a ser descoberto na física agora. Tudo o que resta é uma medição cada vez mais precisa”. Esta declaração foi refutada apenas cinco anos depois, quando Einstein publicou seu artigo sobre a relatividade especial. As novas teorias propostas por Einstein desafiaram o quadro de compreensão atual, forçando a comunidade científica a abrir uma visão alternativa da verdadeira natureza de nossa realidade. Isso serve como um ótimo exemplo de como as coisas que são tomadas como verdade podem de repente mudar para a ficção. Outro momento poderia ser quando descobrimos que a Terra não era plana, ou as descobertas recentes que ultrapassaram apenas “teóricas” na física quântica, que desafiam algumas das teorias de Einsteins, como o emaranhamento quântico, algo que ele chamou de “ação assustadora à distância “.

Se você estudou qualquer área da ciência por conta própria ou na escola, você pode ter percebido que existem muitas crenças diferentes no mundo científico. Para quase toda teoria ou “fato”, parece haver um oposto, ou muitos. Embora esta afirmação pareça impossível, dado que a ciência deve basear-se em evidências que produzem teorias prováveis, é uma ilusão não perceber que muito do que é estritamente acreditado no mundo científico só é acreditado porque já foi aceito pelos de tendência predominante. E, portanto, não mais questionado – muito parecido com o que acontece dentro da religião. Isso não quer dizer que não haja cientistas surpreendentes lá fora encontrando descobertas profundas e adicionando contribuições poderosas para todos os campos. Eu simplesmente gostaria de destacar o fato de que, no mundo dominante, a ciência está “presa”, ou, talvez mais precisamente, congelamos certas áreas da ciência.
– Joe Martino
…Na palestra abaixo Rupert Sheldrake fala sobre os mesmos pontos, mas é atualizada, mais longa e aprofundada em cada ponto.
A palestra de Sheldrake concentra-se nas seguintes 10 crenças científicas problemáticas:
  • A natureza é mecânica
  • A matéria é inconsciente
  • As leis da natureza são fixas
  • A quantidade total de matéria e de energia é a mesma
  • A natureza é sem propósito
  • Hereditariedade biológica
  • Memórias são armazenadas dentro do cérebro como traços materiais
  • A mente está dentro da cabeça
  • O fenômeno psíquico, como a telepatia, é impossível
  • A medicina mecânica é o único tipo que funciona – é apenas chance ou efeito placebo se o remédio natural ou outra prática de cura pareça afetar a cura física

←  Anterior Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Total de visualizações

Destaque da Semana